Flacidez facial: saiba como evitar e combater o problema

Conheça a Magic Touch Detox, técnica queridinha das famosas
21 de março de 2016
Criolipólise funciona? Como é? Saiba tudo sobre o tratamento que elimina gordura
30 de março de 2016
Mostrar todos

Flacidez facial: saiba como evitar e combater o problema

O envelhecimento da pele é uma ação natural do tempo mas que ainda assim atormenta muitas mulheres, que estão sempre em busca de novas medidas para evitar os primeiros sinais da idade.Acompanhada das rugas e linhas de expressão, a flacidez facial é um dos problemas de pele mais comuns entre as mulheres com o passar dos anos. Em um processo lento e progressivo, as fibras de sustentação da pele – o colágeno e a elastina – sofrem com ações de agentes externos como excesso de exposição solar, alimentação inadequada, alterações hormonais e até mesmo influência genética, tendo como resultado um problema bem conhecido pelo público feminino: pele enfraquecida e sem elasticidade.

“A flacidez do rosto é causada por quatro fatores: perda de colágeno e elastina na pele, perda do tônus devido à atrofia da musculatura, perda de gordura facial que promove a sustentação e processo de reabsorção dos ossos da face que causa o afinamento da mandíbula e dos dentes com alteração do suporte ósseo”, explicou a dermatologista Gabriella Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

PERDA DO COLÁGENO É PRINCIPAL CAUSA DA FLACIDEZ DA PELE

A flacidez facial é ocasionada, prioritariamente, pela perda das fibras de colágeno e elastina, que conferem a sustentação dos tecidos corporais. O sedentarismo, a alimentação inadequada, o tabagismo, a exposição solar excessiva sem uso de filtro solar contra raios UV, o estresse, as variações de peso e distúrbios hormonais são tidos como os principais vilões da pele bonita e tonificada, causando o enfraquecimento e a perda da elasticidade da fibra.

CREMES ANTI-IDADE E TRATAMENTOS AJUDAM A ESTIMULAR A PRODUÇÃO DO COLÁGENO

Apesar de ser um problema decorrente do público feminino, a cosmetologia médica moderna afirma que é possível sim inverter alguns sinais da flacidez facial. A ideia dos medicamentos e procedimentos é aumentar a imunidade cutânea, neutralizando os radicais livres ou atuando como precursores de neurotransmissores. “Para combater estes problemas é importante tomarmos também algumas medidas locais como: manter uma boa hidratação com cremes indicados por dermatologistas ou associar o uso de tensores que promovam a firmeza do colágeno. De um modo geral, é importante fazer uma boa alimentação, não fumar, não se expôr muito ao sol e beber bastante lí­quido para prevenir a flacidez”, explicou a dermatologista.

Para aquelas que já querem evitar o problema antes mesmo que ele apareça ou para evitar o estágio mais avançado da flacidez vale investir em alguns cremes anti-idade que contenham vitamina A em sua fórmula, pois a substância estimula a renovação celular e suaviza os principais sinais da idade. Gabriella Albuquerque afirma ainda que cremes que contenham retinol e vitamina C também ajudam a estruturar o colágeno da pele.

Já aquelas que já sofrem um pouco mais com a pele do rosto flácida podem apostar em procedimentos mais intensos, como o laser fracionado, tratamento que emite um feixe de luz prometendo melhorar a firmeza da cútis e ainda reduzir as rugas superficiais e profundas, ou então na carboxiterapia, que consiste na aplicação de um gás atóxico no tecido subcutâneo, melhorando a circulação e estimulando a produção de colágeno na pele. “É indicado realizar sessões mensais de laser de radiofrequencia ou de infra-vermelho para tentar suavizar a flacidez da pele. Alguns preenchedores à base de hidroxiapatita de cálcio podem também promover um estí­mulo de colágeno associado à redução da ruga. Entretanto, quando a flacidez muscular for muito evidente, vale a pena ter a opinião de um cirurgião plástico”, explicou a especialista.

Fonte: belezaextraordinaria.com.br/